Notícias e Blog
 

A "7 ª maravilha" do Gana

por Denise Allen Zwicker

"He started to sing as he tackled the thing
That couldn’t be done, and he did it!"*

Durante dois anos, o novo edificio para a  Word Miracle Church International em  Accra, Gaana, esteve sem teto. “Nós tinhamos construido um auditório de 14.000 lugares com 59 metros de diâmetro, sem pilares, e preicávamos de o cobrir. Mas ninguém no gana o conseguia fazer. Ningué,m na Nigéria conseguia. Ninguém na África do Sul conseguia. Foi um dilema,”

relembra o  Rev. Dr. Charles Agyinasare, Bispo presidente de mais de 500 afiliadas e igrejas independentes e pastor senior da crescente Word Miracle Church em  Dzorwulu, Accra, Ghana.

Depois, enquanto viajavam pelo Gana, Chris Wilmot e W.T. Cutts de Houston visitaram a estrutura parcialmente concluída e viram os planos para um telhado convelional de longo periodo. "Eles viram o emaranhado de trabalho pesado que seria necessário. Era um ruído visual que teria de ser escondido pelo arquiteto ", observou Roel Castaño, vice-presidente executivo da Geometrica. "Eles estavam familiarizados com a Geométrica e sugeriram uma Freedome ® em vez disso, que oferece uma sinfonia visual de padrões e beleza que ajudam a inspirar a alma."  

 

 

 

Geometrica Freedome® substituiu uma armção convencional

O Bispo Agyinasare pediu uma proposta à Geometrica, e Castaño viajou para o Gana em 2010 para visitar a igreja e finalizar o contrato, conhecer a igreja assim como um pouco da cultura local.
 

Bispo Charles Agyinasare e Roel Castaño
 

Um sistema que torna o "impossível" em possível.

“Tecnologicamente, o desafio era encontrar um apoio completamente arbitrário com uma cúpula ", disse Castaño. "Fazer isso exigia que cada um dos tubos Geometrica tivesse um tamanho diferente. Mas isso não é um problema enorme, porque o nosso sistema de qualidade permite-nos fazer com que cada pedaço da estrutura seja única. Também permite-nos identificar, acompanhar e controlar a qualidade de todas as partes em todas as fases do processo de produção, a partir do material recebido através do corte e fabricação, embalagem e posterior instalação. Cada parte tem uma etiqueta com código de barras e marcas redundantes que tornam a instalação de campo quase tão fácil como se todas as peças fossem idênticas ". 

 

A Freedome® foi construída em 2 meses

Uma “maravilha do mundo”

Com a ajuda da Geometrica, os trabalhadores no Gana instalaram a cúpula e revestiram com alumínio anodizado a ouro.

“É linda,” disse o Bispo Agyinasare. “É o maior auditório no Gana.Pode se ver a 4 ou 5 milhas de distância. Quando o sol está a brilhar . . . ooooooo! E tem tiras de revestimento translúcido para que, à noite, se possa ver uma grande auréola de luz. É uma visão impressionante. "O Presidente do Gana, Sua Excelência John Drahmani Mahama, visitou a igreja pelo seu 25 º aniversário no dia 7 de outubro de 2012 e disse:" Se existisse as sete maravilhas do Gana, este edifício seria um deles," referiu com orgulho o Bispo Agyinasare .

A Perez Dome é uma Freedome®  em padrão lamela apoiado sobre uma base com oito lados. A estrutura é de aço galvanizado, e o revestimento é de alumínio.

A Igreja é chamada de A Perez Dome. “É um nome Bíblico que significa ‘grande avanço’. Tem origem no Genesis 38:29 e é o nome de um dos gémeos de Judas,” dise o Bispo Agyinasare. “Quando as pessoas vem à igreja, elas recebem um grande avanço... na ciência, na educação e muito mais.”

O nome é também adaptado por uma razão estrutural: Muito mais bonito do que uma estrutura coberta convencional  e com apenas metade do peso, Perez Dome chama à atenção como a maior cúpula de seu tipo na África, de acordo com o Bispo Agyinasare. 

A vasta experiência da Geometrica inclui casas de culto em vários outros países, incluindo Honduras, Maldivas e México. Na África, a Geometrica também construiu estruturas de cúpula no Senegal, Tunísia, Mauritânia, Marrocos e África do Sul. Atualmente, a Geometrica está  a fornecer cúpulas que irá abranger mais de 30.000 metros quadrados, na vizinha Nigéria. 

A Perez Dome

*de "It Couldn't Be Done", by Edgar Albert Guest